Masterix

Suche
Schließen Sie das suchen-Feld ein.

Registrato: saiba se você tem valor a receber do banco!

Atualmente, temos acesso a diversas ferramentas financeiras na palma da mão ou na ponta dos dedos.

Bancos digitais e aplicativos surgiram com a intenção de facilitar nossa vida com as compras e pagamentos do dia a dia.

Organização financeira é essencial nos dias de hoje, por isso existem ferramentas como o Registrato que são de grande importância.

O Registrato, para quem não conhece, é uma ferramenta que foi criada pelo Banco Central, este que, por sua vez, é o guardião dos valores monetários do nosso país.

O Banco Central é uma autarquia que possui uma natureza especial, criada pela lei nº 4.595/1964, tendo sua autonomia firmada pela Lei Complementar nº179/2021.

Registrato
Reprodução: Governo Federal

Dessa forma, sabemos que o Banco Central, criador do Registrato, é uma instituição de confiança e que possui autoridade para lidar com questões financeiras complexas, além de criar soluções para ajudar no controle e solução de dívidas.

Leia também: Cesta básica: veja se você tem direito ao auxílio do Governo

O que é Registrato?

O Registrato é dito, ainda, como um sistema que é administrado pela instituição responsável pela sua criação, o Banco Central.

Essa ferramenta permite aos cidadãos que eles tenham acesso a relatórios que possuem informações sobre seus relacionamentos com as instituições financeiras. 

A grande vantagem do Registrato é que, além de haver essa disponibilidade de informações que se abrange também para operações de crédito e câmbio, você também poderá estar tendo acesso a todas essas informações de forma virtual.

Caso seu aparelho celular tenha acesso a Internet, você poderá usá-lo para ver os relatórios.

Registrato
Reprodução: Banco Central

Em poucos cliques, você consegue ter acesso a informações sobre suas relações com instituições financeiras como a realização de empréstimos em seu nome, em quais bancos você é cadastrado, quais chaves pix foram criadas, dívidas com órgãos públicos e compras ou vendas de moedas estrangeiras.

Dessa forma, através do Registrato você consegue ter um completo espelho de como é a sua relação com bancos e todas as ferramentas que o mundo financeiro oferece atualmente.

Isso te ajuda a manter um controle da sua vida financeira.

Como acessar?

Agora que você já conhece bem sobre o Registrato e suas funções, deve estar curioso para ver seu relatório com todas as suas informações financeiras, estou certo?

Portanto, você vai precisar que as instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central disponibilizem o Registrato para você.

Você pode fazer essa validação por meio do Internet Banking, ou através de uma validação feita pelo aplicativo.

A única exigência é que você tenha um CPF ou CNPJ para poder realizar as validações.

Registrato
Reprodução: internet

Caso você opte por usar o Internet Banking, basta procurar pela opção que tem o título Registrato.

Ao clicar nela, você será encaminhado(a) para a página do Banco Central para que possa fazer o credenciamento.

Caso você escolha usar através do app do banco que você utiliza, basta você procurar também a opção da ferramenta e ser encaminhado(a) para o credenciamento.

Normalmente, vai ser gerado um PIN (Personal Identification Number, ou número de identificação pessoal, em português) para liberar acesso.

Há a possibilidade de que o banco que você use não tenha essa função nativamente AINDA.

Confira os bancos que, até então, possuem essa ferramenta disponível: Bradesco, Banco do Brasil, Itaú, Santander, Sicoob, Sicredi e Caixa Econômica.

Mudanças no Registrato

Assim como qualquer sistema e ferramenta, o Registrato está sujeito a mudanças.

Normalmente, essas mudanças são desenvolvidas com o objetivo de ajudar os usuários a terem seus objetivos cumpridos.

Confira quais foram as principais mudanças da ferramenta.

A partir de 2023, para conseguir consultar seus relatórios, será necessário usar uma conta Gov.br, que normalmente é usada para conseguir acesso aos sistemas desenvolvidos pelo Governo.

Inclusive, é usada pelos interessados em se inscrever no Enem, para ter acesso aos serviços online do INSS, entre outras possibilidades.

Provavelmente você deve estar se perguntando por quais motivos houve uma mudança como essa.

Segundo o próprio Banco Central, essa mudança tem como principal objetivo conseguir unificar o acesso aos serviços eletrônicos oferecidos pelo Governo Federal.

O Banco Central ainda apresentou dados que afirmam que o Gov.br é preferência quando o assunto é acessar sistemas.

Mesmo que haja outras ferramentas disponíveis para ter acesso aos sistemas, o Banco Central afirma que o Gov.br continua sendo a preferida, tendo uma porcentagem esmagadora comparada às outras ferramentas.

Essa mudança NÃO é obrigatória, portanto você poderá continuar entrando usando seus meios de acessos anteriores.

Todavia, já foi declarado o interesse em promover a mudança de método para o máximo de pessoas possíveis.

Leia também: Bolsa Família e Auxílio Brasil: saiba as diferenças e as novas regras do programa social!

É seguro?

Você sempre deve se fazer essa pergunta quando o assunto são ferramentas eletrônicas que envolvem seus recursos financeiros.

Portanto, será que o Registrato é seguro?

Você já viu que a ferramenta é criada e administrada pelo Banco Central, uma instituição financeira de confiança.

Dessa forma, você pode ficar tranquilo(a), pois além de ser uma ferramenta segura, é sigilosa.

Portanto, seus dados vão permanecer apenas disponíveis para você conferir, ou seja, não serão divulgados ao público.

Saiba se você tem dinheiro esquecido no banco

Agora que você já entendeu completamente quais são as características do Registrato, então tá na hora de você conhecer o Sistema Valores a Receber (SVR), nova ferramenta do Banco Central para proteger os cidadãos brasileiros.

O objetivo desta nova ferramenta já está bem explícito em seu título: verificar e informar aos usuários se há quantias em dinheiro que elas deveriam receber de contas encerradas. 

Registrato
Reprodução: internet

Essas quantias podem ser de diferentes origens, já que atualmente temos diversos serviços financeiros disponíveis e às vezes podemos estar esquecendo de alguma conta sem movimentação.

Para conferir se você tem dinheiro para receber, basta clicar aqui e acessar o portal. Clique em “Faça a consulta” e digite seu CPF e data de nascimento. Em poucos momentos, você receberá a informação se possui ou não dinheiro para receber.

Gostou das informações?

A nossa matéria de hoje foi desenvolvida com o objetivo de auxiliar nossos leitores a conseguirem saber se possuem dinheiro a receber de instituições financeiras.

Caso este conteúdo tenha te ajudado, aproveite para ler nossos outros materiais.

Temos certeza que os nossos artigos irão te interessar!